Dicas para empreendedores: como organizar as finanças pessoais

abrir empresa

A carreira de um empreendedor envolve diversas questões organizacionais e muito planejamento.

A primeira preocupação quando alguém decide abrir uma empresa costuma ser definir um bom plano de negócios.

Esse tipo de projeto faz toda a diferença para começar bem e caminhar rumo ao sucesso. No entanto, é preciso não deixar a parte das finanças pessoais de fora desse planejamento.

Afinal, todo começo é mais difícil e não controlar os gastos pessoais pode ser muito prejudicial para o avanço do seu negócio e para a lucratividade de sua empresa.

Continue a leitura e confira algumas dicas valiosas de como separar e organizar melhor suas finanças pessoais como um empreendedor!

Calcule seus gastos

Para organizar melhor todo o seu ganho, lucro e renda, é muito importante parar e calcular quanto tem sido os seus gastos mensais.

Essa conta precisa abordar cada item de forma particular, envolvendo todos os gastos da empresa e também os seus gastos pessoais.

Afinal, o rendimento do seu negócio precisará, além de pagar o próprio gasto, pagar as suas despesas pessoais.

Se a sua empresa não tem gerado uma receita suficiente para isso, é preciso traçar estratégias para diminuir os custos e aumentar a lucratividade do seu empreendimento.

Por isso é tão importante saber sempre como anda a relação entre ganhos e gastos dentro do seu negócio.

Uma empresa que gasta mais do que ganha e não faz um planejamento para mudar esse quadro, pode chegar a falir e adquirir muitas dívidas.

E com certeza, não é isso o que você sonhou quando decidiu ser o seu próprio chefe e finalmente abrir o seu negócio.

Para uma conta eficiente, não deixe de colocar nenhum custo ou gasto em seu cálculo.

Anote cada saída, valores de custo dentro da empresa, contas fixas e também os gastos pessoais, até mesmo com coisas do dia-a-dia.

Ao final, você saberá qual o valor mínimo que precisa ganhar com sua empresa para, ao menos, cobrir todas as saídas sem ficar com dívidas.

A partir disso, você poderá projetar o lucro desejado no seu empreendimento. Todo valor que ultrapassar dos gastos é o seu lucro.

Se a diferença entre gastos e ganhos estiver pequena, estude métodos para cortar algumas contas na empresa ou em sua vida pessoal.

E elabore também um plano para aumento de vendas ou otimização de preços. Dessa forma, você conseguirá projetar os seus ganhos, organizando as finanças de sua empresa e as suas finanças pessoais.

Considere separar as contas bancárias de empreendedor e empresa

Caso você esteja tendo muita dificuldade em sua organização financeira em relação a separar os gastos pessoais dos empresariais, considere separar as contas bancárias dos dois.

Ao abrir uma conta pessoas e outra para o CNPJ, você poderá manter na conta da empresa todos os ganhos, e designar uma parte para sua conta para pagar despesas pessoais.

Desse jeito, você corre menos risco de gastar além do que está ganhando e desequilibrar o lucro do seu negócio.

Com a inovação atual do mercado em relação a startups de bancos digitais, ficou muito mais fácil conseguir separar as contas e até mesmo ter um cartão para cada uma.

Desse modo, você pode organizar o seu cartão pessoal para pagar seus gastos, e o cartão da empresa para pagar os custos do seu negócio.

Assim fica muito mais fácil ter a visão das saídas para fazer um bom plano de negócios em busca de lucratividade.

E o melhor de tudo, existem bancos digitais totalmente livres de tarifas e taxas de serviço, tanto para conta física e para jurídica.

Ou seja, você poderá melhorar sua organização financeira sem custo nenhum a mais!

Se você gostou dessas dicas e gostaria de estar sempre por dentro das melhores estratégias para sua carreira de sucesso, não deixe de acompanhar o blog do Cadastro Empresa!