Saiba como mudar de operadora e manter seu número

Você encontrou uma oferta melhor em outra operadora mas não sabe se pode migrar para ela e manter o seu número? Fique tranquilo! Já faz mais de 10 anos que a portabilidade começou a valer no Brasil, permitindo aos consumidores que façam a mudança de operadora e permaneçam com o número antigo. E hoje, esse processo é bastante simples.

Mas ainda existem algumas dúvidas acerca do assunto e muita gente chega a cometer equívocos na hora da troca, fazendo com o que o número que deve ser mantido seja cancelado. E aí, a transferência que deveria ser simples acaba virando uma dor de cabeça e a pessoa acaba tendo que adquirir um novo número de qualquer maneira.

É para resolver essas dúvidas e evitar esses problemas tão comuns que fizemos o post abaixo. Nele, você irá conferir todos os passos para mudar de operadora e ainda conhecer os imperdíveis planos da Vivo. Vamos lá?

O que é a portabilidade? 

mudar de operadora e manter seu número

Aprovada em 2007 pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), a portabilidade numérica passou a valer em 2009 no Brasil.

O resolução determinou que os consumidores não precisam mudar seu número de telefone para trocar de empresa que presta o serviço.

A medida serve tanto para linhas móveis como para as fixas. No caso dos telefones fixos, ela permite que a pessoa possa trocar de endereço e manter o seu número.

Como mudar de operadora? 

O primeiro passo é ter a certeza de que você não possui qualquer pendência com a operadora atual. Verifique, antes de mais nada, se não há nenhuma fatura com pagamento em atraso. Caso exista, é melhor deixar tudo em dia. Caso contrário você não conseguirá mudar de operadora. 

Outro ponto importante é também conferir se a operadora atual não cobra multa por quebra de fidelidade. Dependendo do plano, a fidelidade pode durar até 12 meses. E caso ela exista, vale fazer as contas para saber se vale a pena seguir com a mudança ou esperar até que o contrato acabe.

Não cancele o plano atual

Um erro bastante comum quando falamos sobre mudar de operadora é que as pessoas acham que precisam cancelar tudo com a operadora atual. Mas, para fazer a portabilidade, é necessário que seu número esteja ativo. Assim, basta entrar em contato com a nova operadora escolhida e informar que deseja fazer a migração do seu número.

Então, será a nova operadora de telefonia que iniciará o processo de portabilidade e cancelamento do serviço anterior. A partir desse momento, você deve seguir as orientações fornecidas na contratação do novo plano. Não há qualquer necessidade de contatar a antiga operadora.

Como fazer o pedido? 

Em alguns casos as operadoras permitem que o pedido da portabilidade seja feito por ligação telefônica. Em outros, é necessário que titular da conta vá até uma loja física. É recomendável informar-se sobre esse procedimento com antecedência.

Em ambos os casos, você deverá ter em mãos todas as informações necessárias como o nome completo do titular da conta, seu endereço, CPF e o documento de identidade, além de, é claro, informar número do telefone que será transferido por meio do processo de portabilidade.

Em quais casos é possível mudar de operadora?

De acordo com a Anatel, só é possível fazer a portabilidade se o tipo de serviço permanecer o mesmo. Ou seja, você pode pedir portabilidade de uma linha fixa para fixa e de móvel para móvel. Não é permitido transferir o número do telefone fixo da sua casa para um celular ou vice-versa.

Dicas para mudar de operadora sem contratempos

Pesquise 

Busque todas as informações sobre os planos e veja qual deles se encaixa mais com as suas necessidades. Os principais pontos para ficar atento é se o valor das ligações e o tamanho do pacote de internet estão de acordo com o que você necessita. Muitos planos oferecem bônus nesses serviços e vale ficar de olho na oferta para aquele que você mais utiliza.

Informações contratuais

Além disso, também é importante ler todas as informações sobre o novo plano para verificar por quanto tempo vale aquele valor cobrado na contratação. Assim, você evita surpresas com o passar dos meses.

Planos da Vivo

Sempre pensando em oferecer a melhor experiência para os seus usuários, a Vivo criou diversos planos diferentes, com promoções que atendem às suas necessidades. Conheça todas as possibilidades! 

Vivo Pré Turbo

Entre outras vantagens, o Vivo Pré Turbo oferece velocidade de 4.5G para a navegação e também acumula a internet não utilizada para a próxima semana, caso a franquia não seja totalmente utilizada. 

Vivo Easy

Outra promoção para pré-pagos é o Vivo Easy, um plano totalmente personalizável. Com ele você pode escolher o tamanho da sua franquia de internet, a quantidade de minutos disponível para ligações, e até contratar o WhatsApp ilimitado.  Todos os itens pode ser escolhidos e modificados no app da Vivo.

Para Você e para a Família

Com os Planos Família, você pode incluir até quatro dependentes de forma gratuita –de acordo com o plano escolhido. 

Os planos individuais possuem franquia mínima de 8GB. Já os planos Para Família vão de 60GB até 140GB. Além disso,, os usuários também possuem Cabify, WhatsApp e Waze liberados.

Vivo V

Um plano completo, para quem vive conectado o dia todo. O plano possui até 500GB de franquia de internet, ligações ilimitadas e a possibilidade de compartilhamento grátis com outras linhas adicionais. Também oferece roaming internacional para viagens, SMS ilimitados para todo o Brasil, 100 minutos por mês em ligações internacional e seguro completo para o titular da conta contra roubo e furto de aparelho.

Plano Controle

São diversas possibilidades a um custo fixo mensal para todos os serviços disponibilizados pela operadora. Basta escolher o plano que mais atende às suas necessidades. A grande vantagem é ter a certeza de qual será o valor pago todos os meses.

Vivo Ilimitado

A oferta garante ligações e SMS ilimitados durante todo o mês para seus usuários, por apenas R$ 10,90 ao mês. 

Agora você está preparado para mudar de operadora e escolher a melhor oferta? Se você já fez a portabilidade, conte nos comentários como foi a sua experiência. E siga acompanhando todas as novidades sobre telefonia e internet, além de outras dicas como essas aqui no blog Compara Plano.

As 7 principais tendências pedagógicas

tendências pedagógicas

A educação já passou por muitas transformações ao longo da história e elas refletem nas tendências pedagógicas adotadas pelos professores. Afinal, a didática aplicada nas escolas reflete o pensamento da sociedade naquele momento.

Por isso, é importante que professores e alunos conheçam essas correntes para compreender melhor os processos de ensino. Para os docentes, especialmente, esse tipo de conhecimento é fundamental, já que orienta as práticas utilizadas em sala de aula e ajuda na tomada de decisões.

Inclusive, todas essas tendências são explicadas de maneira muito mais aprofundada no curso Estácio Pedagogia. Se você ainda não tem formação na área, vale a pena conferir a página e fazer já a sua matrícula. Mas se a sua intenção é só entender esses conceitos, continue lendo e confira nossa explicação!

Tendências pedagógicas brasileiras

A educação não funciona da mesma maneira em todas as partes do mundo. É só pensar nos filmes que você já assistiu e que mostram os colégios nos Estados Unidos, por exemplo. Eles são bem diferentes do que estamos acostumados por aqui, não é? 

E essas diferenças refletem em todo o processo de aprendizagem. Por isso, vamos focar nas tendências pedagógicas mais comuns no Brasil: as tendências liberais e as progressistas, que se desdobram em outras correntes mais específicas. 

Tendências Liberais 

As tendências pedagógicas liberais são aquelas que se apoiam na filosofia liberal. Ou seja, preparam os estudantes para a vida na sociedade capitalista, organizada em classes e baseada na propriedade privada. 

Essas são as tendências mais comuns em países com uma forte presença desse tipo de pensamento e priorizam o desenvolvimento individual. 

1. Tradicional

Essa foi a primeira tendência de ensino a se estabelecer no Brasil e em muitos países do mundo. Seu principal propósito é preparar os alunos para a vida na sociedade como ela é. Ou seja, para a manutenção dos pensamentos vigentes. 

Por isso, ela utiliza uma modelo no qual o professor é o único detentor de conhecimento e os estudantes são meros receptores de informação. Os alunos não são estimulados a questionar, fazer perguntas ou debater. Nessa estrutura, o docente é a autoridade maior e suas falas devem ser acatadas em qualquer situação. 

2. Renovada Progressivista

Mas um modelo muito rígido de aprendizagem é limitado. Por isso, surgiram iniciativas como as tendências pedagógicas liberais renovadas. Elas ainda focam no individualismo, mas como colocam foco maior no estudante. 

Por isso, os conteúdos aprendidos partem das necessidades e curiosidades do próprio aluno. Já a metodologia utilizada se baseia em pesquisas, experiências e na resolução de situações problema. 

Nesse sentido, o professor se torna um auxiliador do estudante, mais do que uma figura central nesse processo. Alguns dos pensadores que desenvolveram essa tendência foram Montessori, Decroly, Dewey, Piaget, Cousinet e Lauro de Oliveira Lima.

3. Renovadora Não Diretiva

Conhecida como Nova Escola, essa é mais uma das tendências pedagógicas centradas no indivíduo. 

Focado na formação psicológica dos estudantes, esse modelo também coloca os professores como facilitadores no processo de aprendizagem, que acontece a partir dos interesses dos alunos. Ela busca educar nas atitudes, mais do que desenvolver habilidades específicas ou sociais. 

No Brasil, o grande pioneiro dessa tendência foi Anísio Teixeira, conhecido como o pai das escolas públicas no país. 

4. Tecnicista 

Você já deve ter ouvido por aí que a função da escola é formar profissionais para o mercado. Essa visão é resultado de uma tendência tecnicista, focada em desenvolver habilidades que serão utilizadas no trabalho. 

Ela se baseia em um relacionamento bastante objetivo entre professor e aluno, no qual eles não têm um contato muito próximo. O professor é um especialista na área que está ensinando e, por isso, os alunos devem apenas ouvir o que ele tem a dizer. 

Entre as principais referências desta corrente estão a filosofia behaviorista e o psicólogo B. F. Skinner. 

Tendências progressistas

As tendências pedagógicas progressistas, por outro lado, acreditam que a educação possui uma função transformadora na sociedade. Essas correntes defendem uma visão sócio política da pedagogia e, por isso, desejam alterar a configuração do sistema em que vivemos. 

1. Libertadora

A pedagogia libertadora é uma das tendências progressistas mais conhecidas no Brasil. Afinal, seu principal teórico foi o educador Paulo Freire, que acreditava em uma educação crítica, a serviço da transformação da sociedade. 

Por isso, essa tendência se baseia na criação de consciência política nos alunos, a partir da problematização de situações do dia a dia. A relação entre professor e aluno é de igual para igual e a aprendizagem acontece em grupos de discussão. 

2. Libertária

Da mesma forma, a educação libertária também valoriza a aprendizagem em grupo. Nesse modelo, o foco é na autogestão e nas relações livres entre professor e aluno. Por isso, os conteúdos são apresentados, mas não exigidos, e a repressão é desaconselhada. 

Essa tendência pedagógica tem grande inspiração no Anarquismo e alguns dos seus principais pensadores são Célestin Freinet, Sébastien Faure e, no Brasil, o sociólogo Maurício Tragtenberg. 

3. Crítico-social dos Conteúdos

Por fim, vale mencionar ainda a tendência Crítico-social dos Conteúdos, também chamada de Histórico-crítica. Essa corrente de pensando na educação chegou no Brasil nos anos 70 e foca na transmissão de conteúdos ligados à realidade social. Assim, procura formar alunos preparados para atuar na democratização da sociedade. 

Para isso, o professor serve como um mediador, que estimula a aquisição de conhecimentos e a socialização. Entre as principais referências para essa tendência estão Anton Makarenko, Bernard Charlot e o brasileiro Dermeval Saviani. 

De maneira resumida, essas foram as principais tendências pedagógicas aplicadas e estudadas no Brasil. Como você viu, elas nem sempre estão sozinhas, mas são utilizadas de maneira combinada por educadores e instituições de ensino. Porém, é fundamental conhecê-las para saber de que maneira o ensino pode melhorar no país. 

Além disso, esses conteúdos são bem frequentes em concursos públicos. Então se você quer seguir por uma carreira nesse setor, continue estudando! 

5 séries sobre viagem no tempo que você precisa conhecer

Querer desvendar o desconhecido faz parte da natureza do ser humano e não é a toa que exista tantos filmes, séries e livros de ficção científica cheios de teorias sobre o destino da humanidade, como a viagem no tempo.

Quem nunca quis saber o que vai acontecer com o futuro do planeta ou como foi viver em épocas distantes, como no Egito Antigo? É exatamente esse tipo de curiosidade que fez com que as obras sobre viagem no tempo se tornarem um tremendo sucesso.

Se você também curte esse tipo de história, vai adorar nossa seleção de séries  que abordam das formas mais distintas a viagem no tempo. Se liga aí:

Dark (2017)

Se você nunca ouviu falar de Dark nos últimos anos, a chance de você ter ficado preso no tempo é bem grande. A série alemã da Netflix se tornou um grande sucesso por abordar a viagem do tempo com um ar mais misterioso e, como o próprio nome da série já diz, um clima mais dark.

A série se passa nos anos de 1953, 1986 e 2019, sendo que todas são separadas por exatamente 33 anos e envolvem três gerações das mesmas famílias. Acontecimentos, como um suicídio, uma planta nuclear, experimentos científicos suspeitos e uma caverna deixam a trama ainda mais envolvente.

Outlander (2014)

Em Outlander, a fantasia, o romance e a história se encontram para te envolver em uma jornada de descobertas pela Terras Altas (Escócia). Baseada nos livros de Diana Gabaldon, a série retrata os clãs escoceses, o levante Jacobita, a batalha de Culloden e até a época da colonização dos Estados Unidos.

A série conta a aventura de Claire Randall, uma enfermeira de guerra, que após a Segunda Guerra Mundial viajou para Escócia com seu marido para uma segunda lua de mel, mas lá eles conhecem um local intrigante, chamado Craigh Na Dun. Quando Claire volta sozinha ao local para conhecê-lo melhor, algo inexplicável acontece e ela se encontra 200 anos no passado.

Legends of Tomorrow (2016)

Antes de tudo, é importante saber que Legends of Tomorrow faz parte do Arrowverse, um universo baseado nos quadrinhos da DC que teve início com a série Arrow. Vários protagonistas dessa série, tiveram suas histórias contadas em Arrow e The Flash antes de se encontrarem em Legends of Tomorrow, por isso, é bem comum acontecer crossover com as outras séries da DC.

A história de Legends of Tomorrow começa quando, Rip Hunter, um Mestre do Tempo, tem sua família assassinada pelo vilão Vandal Savage e então, ele decide viajar ao passado para formar um grande time com poderes suficiente para impedir que Savage consiga concretizar seus planos de destruir a humanidade.

Doctor Who (2005)

Uma das séries mais antigas da televisão, Doctor Who também é a série mais antiga sobre viagem no tempo. Antes da versão de 2005, a série britânica fez sucesso em 1963 com a primeira versão do viajante do tempo que viajava através de uma cabine telefônica. No total, são mais de 50 anos e 38 temporadas da história desde a sua primeira estréia.

A série conta as aventuras do Doutor, um alienígena da espécie Senhor do Tempo, que além de poder mudar de identidade, viaja através do tempo e espaço em uma nave chamada TARDIS, que possui a forma de uma cabine telefônica inglesa dos anos 1960.

El Ministerio del Tiempo (2015)

Para os amantes de séries espanholas, El Ministerio del Tempo é uma produção que pode ser classificada tanto como ficção científica quanto como fantasia. A série conta a história de uma instituição governamental que guarda as Portas do Tempo e segredos importantes da Espanha. Além da Família Real e o Primeiro-ministro, apenas um grupo seleto de pessoas sabem de sua existência e localização. 

Para que haja harmonia e controle dos acontecimentos, pessoas de diversas épocas trabalham no ministério para que as portas não sejam indevidamente utilizadas, alterando o passado ou futuro em benefício próprio.

Ficou curioso para assistir essas séries? Para começar a sua maratona, é necessário que você tenha uma TV por assinatura que contenha uma boa grade de canais, afinal, cada série é exibida em um lugar diferente. 

A SKY possui várias opções de planos de TV por assinatura, com opções que cabem no seu bolso e nas suas necessidades. Assine já e embarque de vez em uma aventura através do tempo.

Os benefícios de comprar roupas em brechó de luxo

Nos últimos anos, o brechó de luxo tem sido um dos negócios que mais cresce no mercado, principalmente aqueles que trabalham com consignação. Estima-se que o mercado de revenda de roupas cresça em uma indústria de 10 bilhões de reais até 2022. Embora os mercados varejistas do mercado second hand (segunda mão) normais não tenham crescido muito, há muitas razões pelas quais as remessas de luxo cresceram nos últimos anos.

A razão mais óbvia é que a remessa, em geral, é um negócio em que todos ganham. O comprador recebe um produto de qualidade com desconto, o expedidor recebe dinheiro de volta em alguns de seus itens antigos que não usam mais e o proprietário da empresa também recebe um pagamento decente.

O mercado de luxo second hand ajuda especificamente aqueles que normalmente não compram produtos de luxo a ter a oportunidade de possuir marcas icônicas. É também uma jogada de negócios inteligente para quem consigna seus produtos de marcas de luxo. As principais pessoas que consignam seus produtos de luxo são os super ricos, ou seja, os 1% mais ricos. Em vez de simplesmente jogar fora suas roupas e acessórios antigos, eles consignam esses itens. Quando nós, como compradores, compramos essas roupas que ainda são praticamente novas (pois são pouco usadas), podemos usá-las melhor e usá-las mais de uma vez. Por isso, o brechó de luxo é tão importante para a moda sustentável.

BRECHÓS DE LUXO ONLINE

Muitos brechós de luxo estão na internet. Ao fazer compras online, você economiza tempo. Os brechós de luxo online são definitivamente a melhor descoberta nos últimos anos. Todos nós gostamos de encontrar nosso tesouro ao comprar itens em consignação, mas agora temos o luxo de não ter que reservar um dia para fazê-lo, e também não precisamos lutar contra as temidas multidões. Tempo é dinheiro, e comprar por consignação tem tudo a ver com economizar dinheiro.

A internet é a principal razão do crescimento da remessa de luxo, pois ela nos oferece muito mais opções para comprar de uma só vez. Não apenas recebemos mais itens para escolher ao mesmo tempo, mas também não há pressão para comprar qualquer coisa imediatamente. Você pode escolher com cuidado o que procura. Todos nós gostamos de fazer compras online, porque tudo está organizado à nossa frente e podemos filtrar tudo o que não queremos. Agora, podemos comprar o produto em segunda mão graças aos brechós de luxo online.

A remessa online não apenas fornece mais opções ao mesmo tempo, mas a remessa, em geral, fornece mais opções exclusivas ao comprar marcas de luxo. Mais pessoas estão começando a perceber isso. Especialmente aqueles que são colecionadores de certas marcas. Os brechós de luxo podem ter produtos que não são mais vendidos ou itens raros que são difíceis de encontrar geralmente. Mais pessoas estão apreciando marcas de alta qualidade e, mais ainda, estão começando a reconhecer os produtos que são mais raros do que outros.

Obviamente, você economizará mais em alguns itens do que em outros. Existem itens de colecionador que você pode encontrar nos brechós de luxo e que custam uma boa quantia de dinheiro. Por serem raros, manterão seu valor ao longo do tempo. As bolsas Hermès e Chanel são especialmente ótimas para manter o valor ao longo do tempo, porque são itens de colecionador. Hermès também é uma bolsa rara, porque muito poucas são feitas todos os anos. As pessoas ainda tendem a comprar esses itens por consignação, porque são muito caros, para começar, e as pessoas geralmente procuram descontos com o que quer que seja. Esses produtos de alta qualidade têm ótima sustentabilidade e comprá-los nos brechós de luxo significa que o consumidor receberá um produto incrível e original sem ter que pagar o preço total por ele.

Comprar roupas nos brechós de luxo faz com que o desperdício diminua significativamente, ajudando o meio ambiente. Portanto, quando podemos colocar esses produtos em nossas mãos, nós não apenas nos beneficiamos como compradores que adoram moda, mas também beneficiamos o meio ambiente como um todo. As pessoas estão seguramente começando a perceber esses benefícios de comprar nos brechós de luxo, sendo novamente mais uma vantagem para todos os envolvidos.

No passado, havia muitas pessoas que tinham um enorme preconceito ao comprar itens usados ​​em brechós de luxo. Agora está se tornando a nova maneira de se fazer compras e inevitavelmente se tornando a maneira mais inteligente de consumo. A maioria dos brechós de luxo exige que os itens que compram das consignadoras estejam em muito boas condições; portanto, quando você compra em segunda mão, sabe que está obtendo um bom produto por um preço ainda melhor. 

Toda vez que você compra em brechó de luxo ou vende para eles, também está contribuindo para uma empresa que possui muitos benefícios. Da próxima vez que procurar uma bolsa de grife ou roupas de luxo, considere isso. Não há nada a perder, uma vez que você pode encontrar um brechó de luxo confiável que só vende produtos de boa qualidade.

Como deixar o seu filho mais seguro na internet

crianca na internet

Não tem jeito: quanto mais avançamos na tecnologia mais estamos conectados à internet e isso não se resume apenas aos adultos, não. Segundo a TIC Kids, uma pesquisa feita pelo Comitê Gestor de Internet no Brasil, hoje 79% das crianças e adolescentes entre 9 e 17 anos estão na internet.

Diante desses números e entre outros estudos que podemos encontrar com facilidade com uma breve pesquisa, é difícil não pensar em como a internet e a tecnologia pode estar impactando no desenvolvimento e na segurança dos pequenos.

A internet pode ser uma grande fonte de conhecimentos, mas também pode se tornar em um grande perigo para as crianças, se não forem tomadas as devidas precauções. Você sabe quais são elas? Não? Não se preocupe, porque reunimos os principais cuidados que os pais e responsáveis pelos baixinhos precisam tomar na hora de se conectar com o mundo. Olha só:

Cuidados para deixar o seu filho ainda mais seguro na internet 

  • Veja se seu filho está consumindo conteúdo ou propaganda

Apesar de vários países pelo mundo restringem a publicidade infantil, por considerá-la abusiva, além de afetar o desenvolvimento das crianças e até mesmo acarretar problemas de saúde, a propaganda infantil ainda é muito comum e muitas vezes subliminar.

Por isso, é importante saber o que possui nos desenhos favoritos ou nos jogos favoritos de seus filhos, pois quando são expostas a propaganda em meio ao seu conteúdo favorito, elas são absorvidas sem perceber e se tornando alvos mais vulneráveis.

  • Verifique se o que ele está assistindo é ideal para a idade dele

Na internet, podemos encontrar pessoas tentando ajudar e outras querendo apenas atrapalhar. Com isso, existem muitos vídeos falsos imitando desenhos famosos, como Peppa Pig e Frozen, mas eles possuem conteúdos inapropriados para crianças, no qual os personagens infantis fumam cigarros, são torturados com instrumentos de dentista e transformam pessoas em zumbis com injeções.

Portanto, o ideal é você pesquisar primeiro qual é o tipo de conteúdo que o vídeo que eles assistem possui ou os que você encontra para entretê-los.

  • Garanta a privacidade do seu filho na internet 

A Geração Alpha nasceu junto com a era digital e já era de se esperar que eles fossem mais conectados do que quem nasceu em outras gerações, que só foram ouvir falar em internet no ínicio da adolescência ou até mesmo na vida adulta. Mas, isso não quer dizer que eles precisam estar presentes em tudo logo cedo.

As redes sociais são sempre uma polêmica: crianças podem estar nas redes sociais? E a respostas é depende da idade. A idade permitida para a maioria das redes sociais é de 13 anos e de 16 anos para o WhatsApp. Para menores de 13 anos, já existem redes específicas, como Kidzworld, Grom Social, Club Penguin, Yoursphere, GiantHello etc. 

Vale lembrar que mentir a idade é considerado falsidade ideológica e é considerado crime, mesmo dentro das redes sociais.

Mesmo com todo o perigo que existe na internet, ainda é possível ensiná-lo a acessar sites e plataformas que oferecem conteúdo que irão contribuir para o seu desenvolvimento, além de ter a possibilidade de criar momentos em família assistindo a filmes e desenhos juntos, assim criando laços familiares ainda mais fortes.

Para acessar ao conteúdo indicado para o seu filho é necessário que possua uma conexão de internet banda larga estável na sua residência. A Vivo Fibra  que iniciou em parceria com a GVT no mercado de Internet banda larga oferecendo as melhores ofertas e serviços de internet. Conheça os planos da internet eleita a mais rápida do país e deixe a experiência do seu filho com a internet ainda mais segura e estável.

Bolsa Medicina: é possível conseguir bolsa para estudar medicina?

Como você já deve saber, o curso de Medicina é o mais disputado do Brasil, seja em universidades públicas, privadas, ou nos programas do Exame Nacional do Ensino Médio. O motivo para a alta concorrência são as ótimas oportunidades de trabalho para quem faz o curso, os altos salários e também a missão de salvar vidas e curar pacientes.

Quem tem interesse em entrar nessa graduação e não pode pagar pela mensalidade, deve estar procurando por oportunidades de Bolsa Medicina. Se você é uma dessas pessoas, fique tranquilo, há boas opções de auxílio para quem busca ingressar nessa carreira.

Neste texto, vamos te explicar brevemente como funciona o curso de Medicina e quais são as bolsas que existem para quem busca fazer a graduação em uma universidade particular. Entre as principais opções estão as bolsas do Prouni, as bolsas de secretarias de estado e municipais de educação e bolsa para  Medicina nas próprias universidades. 

bolsa medicina

O curso de Medicina 

Não é à toa que o curso de Medicina é o mais buscado por estudantes no país. As áreas de atuação são diversas, na esfera pública, privada e em organizações não governamentais. Quem se forma em Medicina pode atuar como cardiologista, oftalmologista, pediatra, cirurgião, psiquiatra, enfim, são diversas possibilidades! 

A graduação em Medicina tem uma duração de seis anos e mais dois, no mínimo, de residência, caso o recém-graduado queira se especializar em alguma das áreas citadas. Isso faz com que o curso seja longo e a dedicação a ele tenha que ser muito grande, o que muitas vezes inviabiliza trabalhar e estudar ao mesmo tempo. 

Se você se identifica com esse caso e necessita de uma bolsa de estudos para cursar Medicina, saiba que existem ótimas opções de auxílio para aqueles que não têm renda para pagar uma mensalidade.

Bolsas pelo Prouni

O Programa Universidade para Todos (Prouni) é um dos três programas oferecidos pelo Ministério da Educação para aqueles que fizeram o Enem. É o segundo mais disputado, ficando atrás apenas do Sisu, que oferece vagas nas instituições de ensino superior públicas do país. Caso você não tenha conseguido uma nota suficiente para entrar em Medicina pelo Sisu, saiba que as notas de corte do Prouni são menores, ou seja, há mais possibilidades de você conseguir ingressar na carreira de Medicina!

As bolsas ofertadas pelo Prouni podem ser tanto parciais, de 50%, ou integrais. Para concorrer ao programa você deve ter tirado no mínimo 450 pontos nas provas gerais do Enem e não ter zerado a redação. O Prouni é um programa federal e conta com universidades do país todo, por isso acaba sendo o meio mais comum de se conseguir uma bolsa para Medicina.

As bolsas também têm um pré-requisito de renda, ou seja, são ofertadas para aqueles que não podem bancar o curso e que tenham como comprovar isso.

Os três requisitos do Prouni são:

1 – Ter feito o ensino médio em rede pública ou como bolsista integral na rede particular;

2 – Renda familiar mensal bruta de três salários mínimos;

3 – Não ter um diploma de curso superior.

A nota média de corte para o Prouni em Medicina está entre 700 e 850 pontos, e há opções para o primeiro e o segundo semestre de cada ano letivo.

Mas o Prouni não é a única opção caso você busque uma bolsa para  Medicina. Há ainda oportunidades nas secretarias de educação de estados e municípios e também dentro das próprias universidades.

Bolsas das secretarias de estado de educação

Outra ótima opção de bolsa para  Medicina são as secretarias estaduais e municipais de educação que ofertam auxílio para estudantes que não possuem condições de pagar uma mensalidade. 

As mensalidades de Medicina são as mais caras do país, porque o curso é longo, os professores devem ser altamente especializados e os laboratórios devem ser equipados com instrumentos de alta qualidade, o que acaba saindo muito caro. 

O Estado de Santa Catarina, por exemplo, possui o programa de bolsas Uniedu. Já o estado de São Paulo tem o projeto Bolsa Universidade. Vale a pena se informar diretamente nas secretarias estaduais e municipais da sua região para verificar a oportunidade de conseguir uma bolsa e cursar a tão sonhada graduação em Medicina. 

Bolsas na própria universidade

Por fim, as próprias universidades podem oferecer bolsas de estudo para os estudantes que tenham tido boas colocações no vestibular e tenham uma situação socioeconômica precária. 

Essas bolsas podem ser parciais ou integrais, e em alguns casos podem haver convênios com algumas empresas para ofertá-las. Os requisitos para conseguir e manter a bolsa vão depender de cada universidade, mas podem incluir o bom rendimento nos estudos e uma boa nota nas disciplinas.

Lembre-se sempre de buscar uma universidade reconhecida e bem avaliada pelo MEC, assim você garante que está investindo seu tempo e sua dedicação a uma faculdade que irá te trazer grande retorno para a sua vida profissional.

Tem mais alguma dúvida sobre como funcionam as bolsas de Medicina no Brasil? Deixe nos nossos comentários que iremos ajudá-lo a alcançar o sonho de estudar na área de saúde!

Quais as vantagens de investir em aluguel de brinquedos para festa infantil?

Investir em aluguel de brinquedos para festa infantil é um bom negócio, pois o crescimento no mercado é exponencial, devido a grande demanda no mercado de festas infantis. Você pode negociar com buffets, criar um site para atender a sua região, entre outros.

 Confira as vantagens e cuidados que se deve ter neste segmento, para garantir o sucesso do seu negócio. 

Vantagens do aluguel de brinquedo para festa infantil

castelo-inflavel

O mercado de locação de brinquedos cresce a cada ano

Os lucros e custo-benefício desse tipo de negócio têm atraído muitos investidores, uma vez que o aluguel de brinquedo para festa infantil está se destacando no mercado pelo rápido crescimento. 

Esse segmento é muito pesquisado pelos consumidores, além disso, ainda tem poucos concorrentes, pois não há muita oferta desse tipo de serviço. Sem contar em suas áreas de atuação, já que é possível atuar não apenas em festas de crianças, mas em salões, clubes, brinquedotecas, eventos, escolas, entre outros. 

Investimento baixo e ótima perspectiva para crescimento do negócio

Abrir a empresa não é tão caro no início, os brinquedos que você deverá comprar podem ser os mais básicos que não custam muito, como exemplo, piscinas de bolinha, cama elástica, máquina de fazer algodão doce. 

Você pode divulgar através do marketing tradicional (panfletos, anúncios em supermercados e rádios) em sua cidade, além de criar perfis nas redes sociais para oferecer o serviço. 

Ofereça de início preços acessíveis para conquistar o público e recuperar o primeiro investimento. Depois ganhará confiança, notoriedade e mais dinheiro para expandir o negócio.

Empresas no segmento de aluguel de brinquedos possuem custos reduzidos

Uma das principais vantagens do aluguel de brinquedos para festa infantil é que não é necessário alugar um espaço para montar uma loja, você pode negociar pela internet e telefone, distribuir panfletos, deixar banner em alguns locais da região, como mencionado anteriormente.

Isso promove a redução de custos, sem contar que dispensa a necessidade de funcionários e da terceirização pelo transporte dos brinquedos. 

Quais os cuidados é preciso ter ao investir na locação de brinquedos?

Há alguns cuidados que você precisa ter ao investir no aluguel de brinquedos, tanto no momento em que está montando a empresa quanto no atendimento ao cliente. 

Para ter sucesso nesse e em qualquer outro negócio é necessário dedicação, paciência e planejamento financeiro para possíveis imprevistos. 

aluguel-brinquedo

Disponibilidade para atender as demandas aos finais de semana

Você terá que estar preparado para comprometer os seus finais de semana com o trabalho por um tempo muito longo, pois há empresas que realizam a locação em 5 festas em um dia. Além disso, dependendo do tamanho da festa e dos brinquedos alugados, você precisará de mais pessoas para ajudar com a montagem, além de ficar controlando e olhando os brinquedos enquanto as crianças se divertem.

Segurança e conquista da credibilidade

Não possui uma loja física possui facilidades e reduz custos, mas pode implicar na dificuldade de conquistar a confiança dos seus clientes, por isso, investir em um site para oferecer o serviço em sua região, é uma ótima maneira de garantir a segurança do seu negócio e ganhar credibilidade. 

No site forneça suas informações de contato, poste fotos e conteúdos relacionados ao segmento, esclareça as dúvidas de seus clientes e realize os orçamentos.

Por Que Você Precisa de Uma Filtragem Adequada na Frente de Suas Válvulas de Controle?

Filtragem Adequada na Frente de Suas Válvulas de Controle

Muitas pessoas já devem ter ouvido o termo válvula de controle, mesmo que não saiba exatamente o que faz. 

E para aqueles que cuidam de sistemas hidráulicos, você provavelmente trabalha intimamente com essas peças, não é verdade?

Contudo, você sabia que, se não estiver usando uma filtragem adequada em frente às referidas válvulas de controle, provavelmente estará fazendo um desserviço à sua operação?

Por isso, para provar este argumento, vamos examinar com precisão o que são válvulas de controle e como elas funcionam e, em seguida, analisar por que você deve ter uma filtragem adequada na sua.

O que é uma válvula de controle e como funciona?

Uma válvula de controle é usada para manipular (ou controlar, daí o nome) condições como fluxo, temperatura da pressão e nível de um determinado líquido. 

Elas fazem isso abrindo e fechando total ou parcialmente em resposta a sinais de controladores que comparam um “ponto de ajuste” a uma “variável de processo” cujo valor é fornecido por sensores que monitoram alterações. 

Geralmente elas abrem e fecham automaticamente por posicionadores que o fazem com base em sinais. 

Uma válvula de controle é composta por três partes principais: atuador da válvula, posicionador e corpo.

Então, por que preciso de filtragem?

A filtragem adequada evita que as válvulas de controle fiquem com defeito e falhem. A sujeira pode fazer com que peças da válvula se quebrem ou se alojem na válvula. 

Quando isso ocorre, afeta a eficiência da válvula, pois muitas vezes é incapaz de abrir e fechar adequadamente, e é exatamente isso que ela foi projetada para fazer. 

Portanto, é essencial que você mantenha seu fluido limpo para que não danifique sua válvula de controle. Se/quando isso acontecer, isso lhe custará muito: desde o tempo de inatividade do seu equipamento até a correção das peças depois que elas quebram.

Sendo assim, você precisa de filtros hidráulicos na frente da sua válvula de controle, pois partículas duras (e macias) encontram seu caminho no óleo. 

Água e géis são considerados contaminantes, pois afetam a viscosidade, mas, neste caso, refere-se a coisas que podem ser fisicamente filtradas do seu óleo. Se você não estiver filtrando esses contaminantes, estará colocando toda a sua operação em risco. 

O tamanho não importa

Mesmo a menor das partículas (aquelas que você não pode ver a olho nu) pode causar grandes danos às suas válvulas de controle. 

Por exemplo, um fio de cabelo tem entre 60 e 120 micrômetros de diâmetro. Partículas que estão contaminando seu óleo (amianto, ferrugem, sedimentos, sujeira, entre outros) são tão pequenos quanto. Ou seja, é incrivelmente pequeno, mas pode causar um grande problema.

Nesse caso, o tamanho realmente não importa, porque embora esses micrômetros de contaminação sejam pequenos, eles podem ser mortais para a sua operação. 

Portanto, se você deseja ajudar a proteger e preservar seu sistema, é altamente recomendável instalar uma filtragem adequada na frente de suas válvulas de controle.

Como fazer o divórcio? – Perguntas e Respostas

O divórcio é um assunto que frequentemente gera dúvidas e deixa as pessoas apreensivas. Isso porque é um momento importante na vida de quem o deseja fazer.

Por isso, separamos algumas das perguntas mais comuns sobre o tema e respondemos para você.

Entender como funciona o processo é fundamental para que as coisas aconteçam da forma mais tranquila possível.

Por isso, se você tem interesse nesse assunto, continue lendo o material que preparamos para você!

Como fazer o divórcio

O que é o divórcio?

Basicamente, o divórcio é o procedimento legal através do qual ocorre um rompimento definitivo do casamento civil. Ou seja, quando duas pessoas pretendem romper os vínculos do casamento, elas devem procurar pelo divórcio.

Quais são os tipos de divórcio?

Uma vez que o casal tenha decidido se divorciar, existem algumas maneiras através das quais é possível realizar esse procedimento. Vejamos:

Divórcio Extrajudicial:

É uma maneira mais simplificada de divórcio, feita em cartório, perante um tabelião, sem necessidade de ação judicial. Trata-se de um modo mais rápido e menos custoso. No entanto, é preciso atender alguns requisitos:

  • Ser consensual;

  • Não deve haver gravidez;

  • Não deve envolver filhos menores de idade ou incapazes;

  • Presença de um advogado.

Para mais detalhes sobre esse tipo de procedimento, recomendamos a leitura do post sobre Divórcio Extrajudicial.

Divórcio Consensual Judicial

Caso ambas as partes optarem pelo divórcio porém, os requisitos mencionados acima não forem cumpridos, é preciso entrar com ação judicial para efetuar o divórcio.

Trata-se de um processo simples, que deve ser acompanhado por advogado, recomendado no caso de presença de filhos menores ou incapazes e gravidez.

Divórcio Litigioso Judicial

Esse tipo de divórcio ocorre quando não há consenso entre as partes acerca da finalização do vínculo do casamento ou sobre questões complexas, tais como:

  • Divisão de bens;

  • Pensão alimentícia;

  • Guarda de filhos.

Nesse caso, será necessária a ação de um juiz para anunciar a sentença e determinar os termos do divórcio. Portanto, a parte que der entrada no pedido será nomeada autor da ação, enquanto o outro cônjuge será o réu.

Como fazer o divórcio?

Uma vez que um ou os dois cônjuges optam por findar o casamento, é necessário acionar um advogado, separar os documentos necessários e decidir qual será a maneira pela qual a ação acontecerá.

Como já dissemos, em algumas situações o divórcio poderá ser realizado em cartório. Caso contrário, será necessário mover uma ação judicial.

Quais são os documentos necessários?

O advogado poderá ajudar com a lista necessária de documentos. Inclusive, ela pode variar de acordo com a localidade e instituição na qual é realizada. No entanto, a documentação exigida na maior parte dos casos é:

  • Certidão de casamento atualizada;

  • Documentos dos cônjuges;

  • Documentos dos filhos, se houver;

  • Comprovante de residência;

  • Documentos de bens e imóveis.

O divórcio demora muito?

O tempo de duração de um divórcio vai depender do seu tipo e das questões que o envolvem. No caso do extrajudicial, por exemplo, tudo pode ser resolvido no mesmo dia ou em, no máximo, 3 dias.

No entanto, se houver questões especiais como guarda de filho e pensão, mesmo que consensual, o processo pode se estender por um pouco mais de tempo, não devendo ultrapassar 3 meses.

Já em divórcios litigiosos, o processo pode se estender por até dois anos, em média.

Quanto custa se divorciar?

Novamente, os custos envolvidos no divórcio vão depender da maneira com que ele será feito.

Devem ser levados em conta os gastos administrativos, como as taxas do cartório ou taxas judiciais, bem como os honorários do advogado que acompanhará o caso e eventuais impostos.

Como funciona a divisão de bens e guarda dos filhos?

É comum que durante o casamento os cônjuges construam uma vida juntos e adquiram bens. Porém, como ocorre a divisão desses bens no momento do divórcio?

Bem, a divisão ocorrerá de acordo com a partilha celebrada no momento do casamento. Ou seja, quando o casal se casa é adotado um regime de partilhas de bens que deverá ser cumprido quando o casamento chega ao fim.

Vejamos a seguir, portanto, alguns exemplos de regimes de partilhas de bens:

  • Comunhão Parcial de Bens – os bens adquiridos durante o casamento serão divididos em partes iguais entre os cônjuges;

  • Comunhão Universal de Bens – todos os bens do casal, adquiridos antes ou durante o matrimônio, serão divididos em partes iguais entre os cônjuges;

  • Separação Total de Bens – cada bem pertence ao seu respectivo cônjuge exclusivamente. Ou seja, cada parte fica com seu próprio patrimônio.

Bom, esse é apenas um resumo de como funciona os regimes de bens, para entender de forma definitiva como funciona os regimes de bens, recomendo a leitura deste artigo sobre regime de bens, além de ser completo, o artigo tem uma linguagem simplificada.

Como ficam os filhos?

Se o casal possui filhos menores de idade ou incapazes, será preciso pensar no sistema de guarda, bem como na pensão alimentícia que lhes é de direito.

A guarda dos filhos em caso de divórcio pode acontecer de duas maneiras:

  • Guarda unilateral – os filhos ficam com apenas um dos pais e ao outro genitor, cabe o sistema de visitas.

  • Guarda compartilhada – ambos os pais possuem a guarda dos filhos e devem manejar a rotina para que as responsabilidades de ambos genitores sejam iguais.

Além disso, pode ser estabelecido o pagamento de pensão alimentícia aos filhos com o objetivo de contribuir nos custos de sobrevivência da criança ou jovem.

Portanto, uma das partes deverá pagar mensalmente um valor estipulado. Possuem direito à pensão alimentícia os filhos:

  • Menores de 18 anos;

  • Menores de 24 anos que estejam matriculados em instituição de ensino regular (escola, universidade, etc).

Também é possível o pagamento de pensão alimentícia ao cônjuge no caso de impossibilidade de renda.

Conclusão

Em resumo, nesse artigo vimos um pouco mais sobre o que é o divórcio e como ele funciona.

Existem, portanto, 3 formas básicas de prosseguir com a finalização de um casamento, sejam elas:

  • Extrajudicial;

  • Judicial Consensual;

  • Judicial Litigiosa.

Além disso, comentamos sobre como dar entrada no processo de divórcio e quais são os documentos necessários.

Por fim, abordamos a questão de que quando um casamento envolve bens e filhos, será necessário pensar em regimes de partilha de bens, guardas de filhos e pensão alimentícia.

Se você quer saber um pouco mais sobre o tema, leia este guia completo sobre Divórcio onde o assunto é abordado de forma detalhada e com uma linguagem simples.

Este artigo foi útil para você? Deixe seu comentário e compartilhe com seus amigos nas redes sociais.

Diferentes tipos de publicidade no Facebook

Nos dias atuais, são poucas as empresas que não têm pelo menos uma página no Facebook para se conectarem o mais estreitamente possível com seus clientes.

Embora de uma forma geral o Facebook possa ser uma estratégia interessante para a grande maioria dos negócios, a verdade é que devido à mudança do algoritmo que ocorreu no início deste ano, o alcance orgânico já não é o que era e milhões de negócios em todo o mundo  obtiveram uma performance menor por causa disso.

Uma boa forma de contornar o baixo alcance, é investir em publicidade no Facebook.  Não é preciso de muito para conseguir resultados, mas é preciso usar o seu investimento de uma forma correta e estratégica.

Hoje iremos dar-lhe algumas dicas que lhe explicam de forma simples e prática como anunciar no Facebook.

Publicidade no Facebook – O que necessita saber antes de começar

A publicidade no Facebook é uma ação que apresenta a qualquer negócio, uma infinidade de vantagens, sendo que as principais são:

  • Grande possibilidade de segmentação;
  • Elevado poder social;
  • Aumenta o efeito comunidade;
  • Desenvolve e melhora a notoriedade;
  • Gera um aumento considerável do envolvimento do target;
  • O CPC (custo por clique) é consideravelmente mais baixo que nos restantes tipos de publicidade.

Estas são apenas algumas das vantagens  associadas à publicidade pelo facebook, que por conta de seu potencial gigantesco, tanto em alcance , como de conversões, targeting  e branding, já é considerada a maior rede social de todos os tempos. Afinal, o FB sabe mais sobre nós, do que podemos imaginar.

A partir do conteúdo de postagens, rede de amigos, grupos que entramos, posts que engajamos e outros comportamentos que demonstramos na rede,  o facebook monta o nosso perfil. Assim, o algoritmo consegue determinar quais marcas e campanhas mais conversam com cada usuário e entregar conteúdos mais relevantes e com mais chances de converterem.

Para a anunciar de forma eficaz , é ainda necessário ter em mente o tipo de publicidade que irá desenvolver. Existem atualmente 11 tipos de  anúncios no Facebook, cada um tem um objetivo próprio, como alcance, trafego, conversão e etc. Leia mais sobre eles abaixo:

Os 11 tipos de publicidade no Facebook

Depois de vários anos de análise e desenvolvimento, o próprio Facebook chegou à conclusão que a grande maioria dos negócios que opta por criar anúncios publicitários na rede, provavelmente irá seguir um padrão de anúncio. Por isso, ele determinou  11 objetivos que além de serem mais usados pelos anunciantes, geraram mais resultados.

Quando a página de anúncios foi criada pela rede, existiam outros formatos possíveis para anunciar, porém, por conta da falta de uso,  o facebook optou por descontinuá-los. Até porque, com uma variedade muito grande de anuncios, seria muito difícil padronizar os KPIs de acompanhamento o que poderia danificar a análise e definição dos resultados.  Hoje você pode escolher entre esses objetivos:

  • Divulgação de marca – Amplia a notoriedade e a divulgação da sua marca ou negócio, alcançando usuários que tenham uma maior probabilidade de ter interesse na mesma;
  • Alcance – Permite-lhe aumentar a sua aûdiencia, uma vez que este tipo de anúncios garante que o mesmo é mostrado ao maior número possível de usuários que conversem com o seu público;
  • Tráfego – É o tipo de campanha ideal para um negócio que queira gerar tráfego para qualquer página (pode ser para dentro do Facebook, mas também para fora – como é o caso de sites, apps, conversas no Messenger…);
  • Interação – Se o seu principal objetivo é aumentar o engajamento de um público relevante com seus posts, site e até com a própria página do Facebook, este é o tipo de publicidade na qual você deve investir;
  • Instalações de app – Se o seu negócio tem um app que não tem um índice bom de downloads, saiba que anunciar no Facebook pode ajudar os usuários a encontrarem e baixarem o seu aplicativo.
  • Visualização de vídeos – Se você publicou um vídeo no Facebook e quer obter um maior número de visualizações, esta é a melhor forma de o promover esse formato para o seu target (em vídeos com menos de 5 segundos ou gif essa já não é uma solução muito interessante);
  • Geração de leads –Te permite obter, de forma quase automática, dados do usuário diretamente pelo Facebook e com preenchimento automático. É ideal para negócios que procuram recolher leads ou e mails de clientes para envios de campanhas de email marketing;
  • Mensagens – Se você está procurando contato direto com o usuário através de mensagens, existe um objetivo que gera esses tipo de engajamento;
  • Conversão –  Como o próprio nome já diz, com esse objetivo, o seu anúncio será exibido para usuários com mais chance de converterem (comprarem, preencherem um formulário, entrarem em contato ou realizar outras ações pré determinadas dentro do seu website).  Para melhor acompanhamento desse objetivo, é necessário instalar um pixel na sua página de anúncios, é ele que metrificará os resultados.
  • Venda de catálogo – Mostra automaticamente um catálogo para um público relevante ou que se pareça com seu público-alvo;
  • Visitas à loja – Por fim, o último objetivo dos anúncio no Facebook é feito essencialmente, para que usuários que virem seus anúncios encontrem e visitem á sua loja física.

Ter alguém no time que conheça a ferramenta e estratégias irá ajudar a extrair o máximo de resultado. Caso não possua, a contratação de uma agência de marketing ou agência para e-commerce possa resolver para que consiga ter o máximo de performance.

Existem diversos tipos de publicidade, por isso, escolher qual a melhor opção para si é sem dúvida a melhor forma de alcançar corretamente os seus consumidores, através de anúncios no facebook que mais se encaixem na sua estratégia e no seu modelo de negócio.