Goji Berry: o que é e como tomar

Para perder peso vale apostar em diversos métodos. A forma mais tradicional de emagrecer é fazendo uma combinação da prática regular de exercícios físicos com uma alimentação balanceada. Devido a isso, estão sempre surgindo novos alimentos que prometem contribuir para o emagrecimento, a goji berry está entre os mais populares da atualidade.

O goji berry virou uma verdadeira febre entre os brasileiros que buscam uma vida saudável e um corpo em forma até as celebridades já adoram este alimento em suas refeições. A pequena fruta realmente tem apresentado efeitos positivos, o que atrai ainda mais interessados em consumi-la. Confira abaixo os benefícios e como tomar goji berry:

O que goji berry:

Gojy berry nada mais é do uma pequena fruta de cor avermelhada, descoberta na região sul do continente asiático, mais especificamente  na Índia, Tibete e China, aonde foi incluso no cardápio como uma alternativa saudável há muito tempo. O produto é conhecido há pouco tempo no Brasil, mas vem ganhando muito destaque por oferecer benefícios comprovados.

Um dos principais fatores de a Gojy Berry ter se tornando um sucesso é o fato de ser rica em nutrientes, uma vez que é composta por minerais, polissacarídeos, aminoácidos, vitaminas, antioxidantes e ácidos graxos insaturados. Além disso, uma colher de sopa da fruta tem apenas 50 calorias.  

Quais os benefícios do gojy berry:

Um dos principais benefícios da gojy berry é o seu baixo teor calórico, podendo ser consumido tranquilamente por quem está de dieta, pois não engorda. A fruta é rica em proteínas, que auxiliam no fortalecimento dos músculos.

As propriedades antioxidantes do gojy berry contribuem para a eliminação da gordura, além de aumentar a proteção do sistema imunológico. O alimento também conta com zeaxantina, luteína, que atuam na prevenção de doenças dos olhos. Por fim, também há o beta-sisterol, que funciona como um anti-inflamatório e atua no equilíbrio do colesterol.

Quais os efeitos colaterais do gojy berry:

Até agora, o uso do gojy berry não apresentou nenhum efeito colateral indesejado. Porém, é importante ressaltar que a fruta não deve substituir as refeições, devendo ser aliada a outros alimentos e que não faz milagres, para emagrecer é necessário ter uma boa alimentação e se exercitar regularmente.

Como tomar

Para tomar gojy berry é bastante simples. Primeiro, a quantidade indicada para surtir efeito no organismo humano é de 15 a 45 gramas por dia, o equivalente a duas colheres de sopa ou 120 ml de suco. A fruta pode ser consumida em forma de iogurte, sorvete, bebida ou cápsula.

O QUE É O ÓLEO DE MORINGA?

Se você nunca ouviu falar de óleo de moringa , bem, você está prestes a ouvir. O ingrediente, derivado de uma árvore nativa da Índia, está surgindo em todos os cantos da indústria da beleza natural , com empresas colocando-as em cremes, soros, xampus, condicionadores e até maquiagem. Ouvindo marcas de beleza natural, você ouvirá que a moringa é o próximo argan, que é um milagre em uma garrafa, que será Marie Kondo seu apartamento e mudará sua vida. OK, obviamente, estamos exagerando, mas as pessoas de beleza estão pirando com esse ingrediente, então nos propusemos a aprender o porquê.

O óleo de Moringa é um óleo essencial extraído da Moringa oleifera, que é uma árvore vegetal cultivada na África, América Central e do Sul, no subcontinente indiano e no sudeste da Ásia. A própria árvore é um tanto milagrosa, com um pesquisador moderno chamando-a de “a árvore da vida” porque não só é resistente à seca e pode produzir óleo de cozinha e iluminação, mas suas sementes também podem ajudar a purificar a água. E enquanto mais estudos são necessários, acredita-se que as folhas da Moringa oleifera contenham mais cálcio do que o leite, três quartos do ferro no espinafre e mais vitamina A do que a cenoura.

O óleo, tão igual a uma multitarefa quanto a árvore da qual ele é abatido, tem sido usado por séculos – como, por volta dos antigos tempos egípcios – para cozinhar, remédios e cosméticos. E com base na composição impressionante do óleo, é fácil entender por que os faraós e as marcas de beleza natural não conseguem o suficiente. “O óleo das sementes é 40% de ácidos graxos monoinsaturados, sendo 70% de ácido oleico”, diz Cybele Fishman, dermatologista que pratica dermatologia integrativa na cidade de Nova York.

TENDÊNCIAS AGORA

Moringa também é ideal porque é semelhante ao óleo que a pele produz naturalmente, ajudando a equilibrar e nutrir todos os tipos de pele. “Ao contrário de outros óleos que ficam na superfície da pele e deixam uma sensação gordurosa, a moringa absorve profundamente a pele”, explica Emily Cunningham, co-fundadora e COO da Moringa Connect , uma empresa que inclui a marca de beleza True Moringa .

Dermatologistas concordam que a moringa pode ser eficaz no cuidado da pele, mas o quão efetivo – e se ou pode realmente penetrar como diz Cunningham – ainda não está claro devido à falta de pesquisa adequada. “Na verdade, não houve muitos estudos diretos sobre a eficácia do óleo de moringa em produtos tópicos”, diz Perry Romanowski, presidente da Sociedade de Químicos Cosméticos e co-fundador da The Beauty Brains . “A maioria dos benefícios é baseada no uso tradicional e em pequenos estudos de laboratório”. E dos estudos feitos em um laboratório, muitos deles estão olhando para os benefícios do óleo de moringa quando consumidos, não aplicados topicamente, e com ratos como sujeitos, não humanos .

Mas isso não impediu que as marcas saltassem sobre o vagão da moringa – ou que os entusiastas da beleza natural cantassem os elogios do petróleo. Há até mesmo linhas de cuidados com a pele criadas inteiramente em torno do ingrediente, como True Moringa, cujo Universal Cure Balm é bem amado por suas propriedades hidratantes.

Erika Klemperer, dermatologista em Santa Bárbara, Califórnia, explica que “o óleo de moringa é uma usina de ácido oleico, tornando-o um óleo altamente hidratante e que pode beneficiar a pele seca e sensível”. Ela diz que o elixir também pode apoiar a barreira da pele, que é “vital para nos proteger de insultos externos, como a poluição, e também é fundamental para a vedação na hidratação”.

Ficamos particularmente entusiasmados ao ver a moringa aparecer em um novo produto corporal recentemente, já que não é apenas a pele em nossos rostos que pode usar seus poderes de hidratação. O Body Oil de Kjaer Weis é a primeira incursão da marca nos cuidados com o corpo. A fundadora Kirsten Kjaer Weis diz que escolheu incluir este óleo específico na fórmula porque “desperta a pele sem brilho e cansada”.

Os benefícios de praticar luta

Existem diversas modalidades de luta hoje em dia, vamos desde o boxe com lutadores famosos como Mike Tayson, Popó, até o Jiu jitsu com a família Gracie. A luta vem se tornando cada vez mais popular e trabalhada nas academias espalhadas pelo país. Uma boa oportunidade negócio para quem oferecia somente musculação não é verdade?

Mas neste conteúdo, procuramos explorar os benefícios de praticar uma luta, seja qual ela for. O quanto ela pode beneficiar não somente o seu corpo, mas também a sua mente!

A luta como atividade física

Além do fator de muitas lutas serem mecanismos de defesa e auto proteção, a luta como atividade física pode trazer diversos benefícios para o corpo. E a sua prática pode ser o começo para que você saia da rotina sedentária que tanto quer se livrar.

Os benefícios são muitos, como:

Melhora no condicionamento físico e mental – Os esforços que muitas lutas exigem pode melhorar o condicionamento físico de quem está treinando. Imagine você com um kimono jiu jitsu, tendo como objetivo derrubar o adversário no tatame. Cada um vai querer derrubar o outro e o esforço empregado nessa ação  vai exigir fôlego e força!

Fortalecimento dos músculos – Nas lutas é preciso técnica para vencer o adversário, mas não se pode subestimar a força para isso. Muitas vezes tendo que levantar, puxar o adversário, exige força que desenvolverão seus músculos e tornará mais forte e resistente.

Condicionamento físico – Você é daqueles que andou 1km e já está ofegante? Bem provável que seu condicionamento físico não esteja dos melhores, e a luta como atividade física permite que se desenvolva esse quesito. O treino disciplinado e rotineiro, permitirá melhoras significativas na sua capacidade de resistência e condicionamento

Flexibilidade do corpo – Em muitas lutas como o próprio Jiu jitsu exige um domínio pleno da flexibilidade do corpo. Com o objetivo de imobilizar o adversário, os participantes rolam no tatame, procuram brechas e oportunidade para imobilizar e finalizar de toda a forma, seja uma chave de braço, uma chave de perna, qualquer golpe que o consagre como vencedor. Lembrando que este tipo de modalidade de luta, não permite socos, chutes, cotoveladas ou golpes do tipo.

Perda de peso – A prática de luta, seja ela judô, jiu jitsu, caratê ou outra, auxilia na queima de gordura corporal, o que ajuda a controlar o peso e atingir o objetivo/meta que estabeleceu. Os esforços, treinos puxados permitem uma aceleração do metabolismo e consequentemente a queima de gordura.

Alivia o estresse – Muitas vezes estamos estressados após um dia de trabalho, aula ou outra atividade que tenha gerado conflito. A luta pode ser um ótimo exercício para o alívio do estresse porque ajudam a liberar a adrenalina e a endorfina. O participante libera toda sua energia na atividade, o que ajuda a sair mais relaxado.

Conclusão

A prática da luta como atividade física pode ser o divisor de águas para tornar sua rotina mais saudável e melhorar o seu dia a dia. Além dos benefícios cardiovasculares, musculares, ela também atinge a mente, e com isso pode te deixar mais relaxado para encarar os desafios do dia a dia com mais disposição.

Casais idosos ainda gostam de relacionamento

Alguns podem pensar que os adultos mais velhos não estão interessados ​​em sexo e afeto, mas um estudo recente do Journal of Sexual Medicine mostra que nem sempre é o caso.

A atividade sexual e o compartilhamento de “ternura física” (como carícias e beijos) ainda são comuns entre os adultos mais velhos, especialmente se tiverem parceiros.

Os cientistas analisaram dados de entrevistas de 2.374 pessoas na Holanda. Todos os participantes tinham 65 anos ou mais. Cerca de dois terços deles tinham parceiros.

casal-relacionamento-sexual

Mais de 80% dos indivíduos envolvidos experimentaram ternura física nos seis meses anteriores. Cerca de metade dos homens e 40% das mulheres tiveram atividade sexual durante esse período.

No entanto, as taxas para os indivíduos não particionados foram muito menores, especialmente para as mulheres. Pouco mais de 1% das mulheres sem parceiros tiveram atividade sexual e 5% sentiram ternura física, em comparação com homens não pareados, cujas taxas foram de 14% para atividade sexual e 17% para ternura.

Os autores do estudo observaram que a falta de um parceiro era a “maior barreira” para os idosos e que as mulheres eram mais propensas a se encontrar nessa posição.

“Em média, as mulheres vivem mais que os homens e os homens tendem a parear com mulheres mais jovens; assim, as mulheres experimentam o envelhecimento de seus maridos antes das suas, seguido por uma década de viuvez sem um parceiro ”, escreveram eles.

Eles incentivaram os profissionais de saúde a considerar as preocupações com a saúde sexual de pacientes idosos.

Para algumas mulheres solteiras com mais de 50 anos, negociar o uso de preservativos com parceiros sexuais pode ser difícil, de acordo com um estudo da Universidade da Flórida.

Ainda é usado preservativos e estimulantes?

Engana-se quem acha que nessa idade é a faixa etária que mais se usa estimulantes sexuais para dar uma melhorada na saúde sexual. Na verdade muitos jovens homens e mulheres se beneficiam de estimulantes naturais, como o tesão de vaca original por exemplo, muito usado por mulheres e o machomacho usado por homens.

Através de grupos focais, os pesquisadores descobriram que algumas mulheres se sentiam desconfortáveis ​​ao abordar o assunto porque não queriam ser rejeitadas ou começar um conflito.

As mulheres geralmente entendiam como os preservativos reduzem o risco de contrair doenças sexualmente transmissíveis, mas tinham abordagens diferentes com seus parceiros em relação ao seu uso.

“Eu encontrei uma grande resistência dos homens com quem tenho namorado … em relação à proteção”, disse uma mulher. “Ele faz o que ele quer… [Homens] simplesmente não querem ser incomodados. Eles não querem ser incomodados e ficam muito irritados e fazem um grande negócio do nada. E isso se tornou, às vezes, uma luta pelo poder ”.

Muitas mulheres disseram que carregavam preservativos com elas para que a proteção estivesse sempre disponível. Um sugeriu preservativos femininos, que podem ser inseridos na vagina até 8 horas antes do coito. “Isso coloca a responsabilidade em mim”, disse ela.

Algumas mulheres disseram que não continuariam um relacionamento se um parceiro se recusasse a usar preservativo. “Como eu disse, se ele disser não, então isso significa que ele se foi”, disse uma mulher. “Estou tentando tirar o fator de risco usando um preservativo, mas não consigo controlar nenhuma das coisas que aconteceram antes de mim.”

Os autores do estudo observaram que as mensagens de saúde sexual voltadas para mulheres com mais de 50 anos podem incluir conselhos e roteiros para facilitar a discussão sobre o uso de preservativos.

Menstruar Tomando Anticoncepcional | O que pode ser?

Você sabia que é possível menstruar tomando anticoncepcional? Isso recebe o nome de escape, quando a mulher acaba menstruando, ainda que uma quantidade pequena, enquanto toma o anticoncepcional. Esse fenômeno tem sido muito mais comum nos últimos anos e especialistas no assunto informam que isso acontece principalmente quando se faz uso de um anticoncepcional de baixa dosagem hormonal. Esse tipo de anticoncepcional que combina o estrogênio com o progestagênio está sendo cada vez mais usado, portanto é preciso tomar determinados cuidados na hora de tomar a pílula para evitar o escape.

Menstruar Tomando Anticoncepcional

É normal menstruar tomando anticoncepcional ciclo 21

Menstruar tomando anticoncepcional é algo que pode acontecer e até mesmo pode ser considerado comum, principalmente se você faz uso de um anticoncepcional de baixa dosagem hormonal e se esquece com frequência de tomar a pílula.

Mesmo que você tome a pílula com apenas alguns minutos de atraso, isso já pode ser motivo para o escape. Qualquer erro ou atraso na hora de ingerir a pílula pode causar variações nos níveis dos hormônios femininos e esses, por sua vez, acabam desestabilizando o endométrio e gerar sangramento antes mesmo do fim da cartela, independentemente de quantos dias é o seu ciclo.

Leia também: Tratamento contra menstruação irregular

É normal menstruar tomando anticoncepcional continuo

Também pode acontecer de você menstruar tomando anticoncepcional contínuo. Além dos fatores que mencionamos anteriormente, há outros que podem aumentar os riscos do escape, como o uso da pílula do dia seguinte.

Para completar, muitas vezes o escape ocorre porque o organismo da mulher necessita de uma dosagem hormonal maior do que o seu anticoncepcional oferece. Nesses casos é preciso contatar o ginecologista para efetuar a troca do anticoncepcional.

Menstruar tomando pílula de uso continuo

O escape pode acontecer a qualquer hora e em qualquer lugar, portanto você deve sempre estar preparada. Muitas mulheres também sofrem com dificuldade na hora de identificar o escape de uma gravidez, mas saiba que o escape pode ser muito parecido com uma borra de café.

Menstruar tomando anticoncepcional pode ser gravidez

Caso tenha ocorrido o escape e você tenha se relacionado sem usar preservativos, há chances também de ser um escape de gravidez. Por isso é preciso sempre se proteger de todas as maneiras possíveis e tentar sempre tomar a sua pílula no mesmo horário diariamente. Se houver suspeita de gravidez, faça um exame de farmácia rapidamente para tirar a dúvida ou marque uma consulta com o seu médico.

Como saber se ela está a fim de você? 5 passos simples

A gente muitas vezes não sabe quando uma garota está a fim de nós. O pior é quando você acha que ela está a fim, mas na verdade está reparando na sujeira nos seus dentes depois do almoço. As dicas que elas dão nunca são 100% confiáveis, mas a maior parte das mulheres costuma dar algumas dicas específicas, em conjunto, quando está a fim de alguém. Quer descobrir essas dicas de Como saber se ela está a fim de você? Então, é só seguir o artigo!

Como saber se ela está a fim de você
Como saber se ela está a fim de você

Como saber se ela está a fim de você? 5 passos simples

  1. O primeiro passo é observar o contato visual que ela faz com você. Se ela mantém o olhar em sua direção por algum tempo e depois o desvia, ela provavelmente está pensando em você, talvez até mesmo pensando em falar contigo. Entretanto, deve-se prestar atenção para ter a certeza de que ela está olhando para você, e não para o rapaz do seu lado.
  2. As mulheres gostam de mexer no cabelo como sinal de flerte, pelo fato de buscarem numa ação partida delas, uma espécie de controle. Como por exemplo quando estamos sendo interrogados e ficamos olhando para nossas mãos e mexendo nos dedos sem motivo. Se você perceber que a mulher está mexendo no cabelo — não mexendo com algum motivo, como arrumá-lo — continuadas vezes, pode ser um sinal de flerte.
  3. Perceba como ela age diante de você, em uma conversa, por exemplo. Se ela fala de um modo mais descontraído e sorri com maior frequência quando fala com você do que quando fala com os outros rapazes de quem ela tem uma amizade, é um possível sinal do interesse dela.
  4. Preste atenção nos momentos em que ela te elogia. É comum receber elogios quando se está falando em determinados assuntos. Por exemplo, se vocês estão falando sobre musculação, é natural que ela elogie seu porte físico por causa do contexto. Mas muitas vezes as mulheres elogiam os rapazes em momentos que não estão sendo faladas as características que os elogios delas expressam. Por exemplo, se uma conversa está muito silenciosa, ela pode simplesmente falar que seus olhos são muito bonitos. Ela pode estar querendo passar a imagem de que percebeu aquilo naquele momento, mas se ela olhar com frequência para seu rosto, provavelmente já terá percebido isso.
  5. O último passo é para você ter certeza. Observe a mulher em seu círculo de amigas. Se elas ficarem olhando para você e soltarem risadinhas, é muito provável que você seja o assunto da conversa. Preste atenção ao tipo de risada. É algo que remete a algo engraçado, como uma piada, ou é o tipo de risada mais suave, que tenta ser encoberta? Se você se aproximar e a conversa cessar ou mudar de assunto, então é de você que elas estavam falando.

Como esquecer a EX? Saiba o que fazer para tirá-la da cabeça

Existe um ditado que diz que quanto mais você tenta esquecer algo, mais você estará lembrando. Isso é verdade, mas não significa que você não possa utilizar estratégias para pensar menos em alguém que te incomoda atualmente, como uma ex-namorada, por exemplo. Nesse artigo, você vai aprender algumas dicas de Como esquecer a EX, de modo que ela não te incomode mais.

Como esquecer a EX
Aprenda nesse texto Como esquecer a EX

Como esquecer a EX? Saiba o que fazer para tirá-la da cabeça

Não esteja esperando por um processo “tiro e queda”. Se você vir dicas nesse estilo na internet, são dicas que não são embasadas. As dicas a seguir talvez não te façam esquecer a pessoa, mas você certamente não se sentirá mais mal ao pensar nela.

  1. Inicialmente, tente organizar os pensamentos, mas sem remoer o que aconteceu. Se sua ex te incomoda, é muito provável que você se sinta triste ou com raiva. Faça um mapa mental com seus planejamentos. Sem a namorada, sua vida vai ser diferente, e você deve começar a pensar no que te faz bem. Talvez estar com seus amigos, ler ou fazer algum esporte ajude. Mantendo-se ocupado, você aos poucos pensará menos na ex.
  2. A segunda coisa a ser feita é, na verdade, uma coisa a não ser feita. Você não deve cair em cima das meninas, usando-as para esquecer a ex. Sabe por quê? Além de ser uma coisa errada — me refiro ao fato de usar uma pessoa para benefício próprio —, você provavelmente não conseguirá esquecê-la dessa forma, a não ser que esteja apaixonado por ela. E isso nos leva diretamente à terceira dica.
  3. Não se feche numa bolha, por mais segura que ela pareça ser. Quando você se fecha para as possibilidades, principalmente depois de uma decepção — que é quando tem mais chances de acontecer —, acaba se privando de desfrutar coisas que poderiam te fazer bem. Além disso, muitas vezes você chega a se privar de coisas que não têm nada a ver com a questão do namoro, que faz sentido evitar. Tudo bem tomar um tempo só para si, para esfriar a cabeça, mas a partir do momento em que você se permitir conhecer outras pessoas, de forma segura, um leque de possibilidades se abrirá. Se você ainda está apaixonado pela ex mas sabe que não vai dar certo, o melhor que pode fazer é cessar contato e se voltar para outras pessoas, não necessariamente num sentido romântico, permitindo-se. Assim, naturalmente você irá passar a pensar menos na ex.

Labirintite – Saiba como identificar e como tratar

A labirintite é uma doença que afeta o ouvido e as proximidades. Ela afeta o labirinto e as estruturas responsáveis pelo equilíbrio e pela audição. É apenas depois de quatro dias de infecção que os sinais se tornam mais intensos. Eles diminuem ao longo de três semanas até desaparecerem por completo.

Labirintite
Labirintite – Saiba como identificar e como tratar

Labirintite – Saiba como identificar e como tratar

Causas

Não são claras as causas da labirintite, mas infecções e inflamações podem acarretar no problema, como o resfriado. Outros problemas que podem provocar a labirintite, mesmo com menos frequência, são tumores, doenças neurológicas, alterações genéticas, compressões mecânicas, alergias e uso de medicamentos prejudiciais ao ouvido interno.

Sintomas

  • Sensação de pressão dentro do ouvido;
  • Líquido ou secreção saindo do ouvido;
  • Diminuição do equilíbrio e tontura;
  • Perda de cabelos;
  • Dor de cabeça;
  • Diminuição da audição;
  • Zumbido constante no ouvido.
  • Sudorese;
  • Náuseas e vômitos;
  • Vertigem, a sensação de que tudo ao redor está girando;
  • Febre acima de 38°C.

Como tratar

Inicialmente, a pessoa que apresenta os sintomas deve se consultar com um otorrinolaringologista, que vai indicar o melhor tratamento. Normalmente, o tratamento pode ser feito em casa, em um ambiente escuro e que não tenha barulho. É importante a ingestão de líquidos, como chá, água e suco, até os sintomas melhorarem. O médico pode receitar também medicamentos, como amoxicilina.

Uma dieta rica em ômega 3 pode ajudar na melhora dos sintomas. Portanto, são bem-vindos alimentos como:

  • Salmão;
  • Sardinha;
  • Sementes de chia.

Alguns alimentos, no entanto, podem piorar o quadro e por isso devem ser evitados. Alguns desses alimentos são:

  • Bebidas com muito açúcar, como refrigerantes e sucos industrializados;
  • Bebidas estimulantes, como café, coca-cola e chá mate;
  • Alimentos muito doces, como balas, sorvetes, bolos, chocolates e biscoitos;
  • Frituras e quaisquer outros alimentos ricos em gordura;
  • Bebidas alcoólicas;
  • Alimentos com muito sal, já que podem aumentar a pressão no ouvido, piorando a inflamação. É preferível usar ervas aromáticas, como alecrim e orégano;
  • Mel.

É mais que recomendado o consumo de água e fazer as refeições de três em três horas, porque isso ajuda a diminuir as crises de labirintite. É bom utilizar travesseiros altos para quando for se deitar e fazer caminhada regularmente.

Motivos de Dores no Peito – O que pode ser e como tratar

Em que você imediatamente pensa quando sente dores no peito? Meu palpite é que você pensa no coração. Saiba que dores no peito podem ter relação com o coração, mas não é sempre que é assim. Quer saber de outros motivos que leva as pessoas a sentirem dor no peito? Acompanhe o artigo!

Motivos de Dores no Peito
Motivos de Dores no Peito – O que pode ser e como tratar

Motivos de Dores no Peito – O que pode ser e como tratar

O correto é ir ao hospital se a dor não diminuir em 20 minutos, ou então se a dor não desaparecer em duas horas. Deve-se prestar atenção em quando a dor surgiu, na intensidade dela e se está acompanhada de outros sintomas, como febre ou náuseas.

* A causa mais comum de dores no peito é o excesso de gases, fazendo com que os órgãos sejam empurrados. Você consegue identificar essa causa porque ela vem em pontadas que desaparecem, mas que logo voltam, e pioram quando você comprime a barriga.

* Quando se sente uma dor no lado direito do peito, que pode irradiar para o coração, provavelmente é a vesícula biliar que está com inflamação ou cálculo. É uma dor que piora depois de comer, ainda mais quando se come alimentos gordurosos. Normalmente, é feito uma cirurgia para retirar a vesícula.

* Lesões musculares também podem gerar dores no peito. Essas lesões são muito comuns para quem faz algum tipo de esporte ou frequenta a academia. A dor que se sente pode piorar ao respirar, que pode ficar agravada em situações de estresse, por exemplo.

* A ansiedade e o estresse também podem provocar dores no peito. É comum em pessoas que sofrem de ansiedade ou síndrome do pânico. Você pode identificar a dor ao perceber outros sintomas, como falta de ar, coração acelerado, respiração rápida, excesso de transpiração e náuseas.

* As pessoas que sofrem de refluxo gastroesofágico podem sentir dor no peito, principalmente quando não fazem uma dieta adequada. A dor normalmente vem acompanhada de queimação no estômago e aperto na garganta.

Além dessas cinco causas, as dores no peito também podem ser causadas por:

* Úlcera no estômago;

* Problemas nos pulmões;

* Problemas no coração;

* E infarto, sendo essa a causa mais rara, mais comum em pessoas com problemas de pressão alta, fumantes ou com idade maior que 45 anos.

Câncer de Mama – Aprenda com identificar e quais os Tratamentos

O câncer de mama é um tumor maligno que é consequência de alterações genéticas nas células da mama, que começam a se dividir descontroladamente. O câncer de mama é o câncer que mais atinge as mulheres no mundo inteiro, chegando a 1,38 milhões de novos casos e 458 mil mortes pela doença por ano, de acordo com a Organização Mundial da Saúde. Os homens também podem adquirir o câncer de mama, e a proporção é de que, a cada cem mulheres com o tumor, um homem o terá também. A seguir, você verá mais algumas informações sobre a doença e o tratamento.

câncer de mama
Veja como é o exame e como são os tratamentos

Saiba tudo sobre câncer de mama – Tratamentos

Há vários tipos e subtipos do câncer de mama. O diagnóstico tem como critérios informações como: se o tumor é invasivo ou não, seu tipo histológico, avaliação imunoistoquímica e sua extensão.

Tumor invasivo ou não

O câncer de mama não invasivo também chamado de câncer in situ, é aquele tumor que se encontra em algum ponto da mama, mas que não se espalha para outros órgãos. O tipo invasivo é o câncer de mama que tem rompida a membrana que o reveste, o que faz com que o tumor se espalhe para outras áreas. Todo câncer in situ possui potencial para se transformar em um tumor invasivo.

Avaliação imunoistoquímica

Também chamada de IQH, é o processo que avalia se o tumor tem receptores hormonais. Os receptores hormonais podem ser o de estrogênio, o de progesterona e o de HER-2. Eles servem como ancoradouro para esses hormônios, atraindo-os para o tumor, o que agrava a doença.

Tipo histológico do câncer de mama

É como se fosse o nome e sobrenome da doença. Há vários tipos histológicos que se dividem em subtipos, categorizados como são por causa de suas particularidades.

Estadiamento

O câncer de mama é dividido em quatro estádios estágios:

Estádio 0: quando o câncer ainda está nos ductos das mamas. O problema é quase sempre curável.

Estádio 1: o tumor tem menos de 2 cm, e não acomete as glândulas linfáticas das axilas.

Estádio 2: a doença invadiu a região local e tem entre 2 e 5 cm.

Estádio 3: o nódulo tem mais de 5 cm e pode alcançar regiões vizinhas, como pele e músculo e glândulas linfáticas.

Estádio 4: quando a doença comprometeu outras áreas, como ossos, pulmões, fígado etc.

Fatores de risco

* Histórico familiar;

* Idade entre 40 e 69 anos;

* Menstruação precoce;

* Menopausa tardia;

* Reposição hormonal;

* Colesterol alto;

* Obesidade;

* Ausência de gravidez;

* Lesões de risco;

* Tumor de mama anterior;

Sintomas

* Lesão de 1 cm³. Por isso, é importante fazer a mamografia preventiva;

* Alterações no formato dos mamilos e das mamas;

* Nódulos na axila;

* Secreção escura saindo pelo mamilo;

* Pele enrugada;

* Feridas (no caso de estágios avançados).

Tratamento

Terapia local de câncer de mama: cirurgia mais utilizada nos estágios iniciais da doença, e radioterapia para tumores que ainda não se espalharam. A radioterapia também pode ser utilizada para impedir que o câncer volte a crescer ou para não ter que retirar grande parte da mama. Dura aproximadamente um mês.

Terapia sistêmica do câncer de mama: quimioterapia, que usa medicamentos com o objetivo de destruir, controlar ou inibir o crescimento das células doentes, hormonioterapia para pacientes que apresentam pelo menos um receptor hormonal, e imunoterapia para bloquear alvos específicos.